quinta-feira, 29 de abril de 2010

Frank Pai e Frank Filho!

Aqui uma pintura recente, baseada na relação bizonhenta do doutor Victor Frankenstein, com seu filhote.

Nesse trabalho, eu puxei mais pro estilo "monstros da Universal (pictures)", que eu curto bastante. Quis fazer algo como...um recorte com texturas, nos personagens; e no cenário, deixei as cores e o fogarel, dar idéia do ambiente. Criar um clima meio cripta.

Espero que cês curtam!


É isso! AbraçãO a todoS!

sexta-feira, 16 de abril de 2010

Como Treinar seu Dragão - Surpreenda-se e voe!

Mais um review do eh CarTOON! Dessa vez, sobre um filme no mínimo...surpreendente (no mínimo), do estúdio de animação da Dreamworks. É com muita alegria que escrevo sobre Como Treinar seu Dragão.

O longa animado, é a adaptação do primeiro, de uma série de livros dragonescos, da escritora Cressida Crowell; e que traz a história de um jovem viking chamado Soluço; que é fracote, desastrado e pensa muito. Ou seja, é o pior e mais diferente viking que se tem notícia, na aldeia dele. Pra piorar ainda mais as coisas, ao tentar mostrar o seu valor como herói, matando um dragão, que é considerado a maior praga do mundo viking (pros barbudões, lutar contra dragões é quase um estilo de vida), Soluço acaba se tornando amigo do bicho o que traz consequências gigantes à sua vida.

- É um pássaro? Um avião?
- Não! É a Dreamworks voando alto! Ê lasqueira!


Classificar o filme como “no mínimo, surpreendente”, é a forma que eu tenho, de dizer, que ele é bem mais que isso. Sabe, ao meu ver, eu o considero um importante acontecimento, pois ele trouxe mudanças que há muito eu desejava, à Casa do Shrek.

Pra entender essa declaração...vamos voltar um pouquinho no tempo!

- Tudo pronto, Martin?
- Tudo certo, doutor!
:D

Em 2001, a Dreamworks ousou trilhar um caminho totalmente diferente, da sua então concorrente PIXAR. Se antes ela colocou o filme FormiguinhaZ, pra competir com Vida de Inseto; nesse ano, inovou com o ogro Shrek, que fez a façanha de levar ao limite, a desconstrução do conto de fadas!

Shrek ainda surpreendeu por ter um conteúdo mais adulto e por ser recheaaado de gags (piadas visuais), principalmente fazendo referência à cultura pop. Escrachado ao extremo, o filme do ogro levou um Oscar pra casa e acabou por apontar, à Dreamworks, um rumo a tomar, nos próximos longas.

- COMO É QUE É, RAPÁ??

Isso mesmo (....Shrek); a Dreamworks, nos longas em 3D que se seguiram, não mudou a fórmula! E foi então...que a coisa desandou (ao meu ver); porque, após Shrek, as gags e o visual, foram se tornando muito mais importantes que as histórias; restando, um propósito maior, no filme, que é o de arrancar o máximo de gargalhadas possíveis, do público.

Tá, isso não é de todo ruim, MAS...eu penso que um grande filme, não se faz só de piadas...ou estilos bonitos...e sim, de boas (e bem contadas) histórias. E é aí...que entra o diferente Como Treinar seu Dragão. O filme é bonito e te faz rir (bastante, aliás)...tudo sem nenhum uso de piadas de peido, ou nenhuma musiquinha conhecida. Somente baseado em personagens bacanas e numa história que, apesar de simples, é muito bem contada.

Esse novo filme tá fogo!
.......foi mal, pessoal. Trocadilho mais besta, esse...


Eu acredito que o principal motivo do acerto, desse longa, seja a dupla dinâmica que assumiu o roteiro e a direção (Dean Deblois e Chris Sanders); que por coincidência, tem a mesmíssima base da galera da PIXARWalt Disney, e seu jeitão especial de contar história. Pra ele, a história e os personagens sempre vinham em primeiro lugar.

Além de visionário, um grande contador de histórias.

Na verdade, assim que escutei o nome de Chris Sanders, envolvido no filme, me bateu uma empolgação gigantesca, e uma esperança do tipo: Putz, tem que dar certo dessa vez, Dreamworks!

Pra quem não conhece, o Sr. Sanders é o pai da Lilo e do Stitch, da Disney. Com um estilo de desenho sensacional (cheio de criaturas meio fofoletes e mulheres lindas e coxudas), esse cara já deu inúmeras contribuições à casa do Mickey, onde já trabalhou como animador; designer; desenhista de storyboard; roteirista...e diretor! Em filmes como A Bela e a Fera, Fantasia 2000, Rei Leão, Mulan...e Lilo e Stitch, é claro.

Aqui, alguns dos rabiscos pessoais do Chris. Olha que maravilha de estilo! Sou muito fã do trabalho desse cara!

Talento com aquarela..e mulheres cheias de curvas.

A irmã da Lilo, é sem dúvida, uma das personagens mais bonitas da Disney. A minha preferida!

Lindão, não? ^^

Pois então; como diretor de Lilo e Stitch, Chris se mostrou um sujeito de sensibilidade acima da média; com uma atenção impressionante aos detalhes – desde o visual (do filme todo), à personalidade e características dos personagens. A Lilo, por exemplo, é uma moleca desordeira, anti-social...que muitas vezes recorre à violência, pra conseguir alguma coisa, e...ah, ela curte Elvis Presley! Não chega nem perto de ser uma princesa Disney, né? :D

Lilo passando pro Stitch, um pouco do gingado do rei!

Agora...Peraê! Como raios, esse cara foi parar na Dreamworks? Então...ele tava envolvido em um projeto em 3D chamado American Dog, ainda na Disney, sob a supervisão do conhecido John Lasseter (o pai do Toy Story). Aí....os dois tiveram "desentendimentos criativos" (que é como se chama porradaria nesse meio...) e o Chris Sanders foi mandado embora....depois de 20 anos de Disney.

Ah, e a animação que ele tava tocando, foi refeita, sob o nome de...BOLT, O Super Cão!

Arte conceitual de American Dog, ainda com Sanders.

Muito bacana, isso...

Então; desempregado, e com aquela cara engraçada que ele tem...foi na Dreamworks que Chris Sanders achou um lugar legal pra trabalhar, e com uma liberdade gigante, o que foi melhor! Chris, então, chamou seu parceiro de produção, Dean Deblois (de Lilo e Stitch), e juntos, fizeram Como Treinar Seu Dragão!

Sinceramente, eu fiquei muito feliz ao ver que a dupla conseguiu novamente. A exemplo de seu trabalho anterior, criou um filme que vai ficar na história da Dreamworks..e na nossa lembrança.

Em Como Treinar seu Dragão, nenhum detalhe é esquecido. O roteiro é bem amarrado; a direção de Sanders é boa demais da conta, e o ritmo é perfeito; em nenhum momento se arrasta. Quanto ao visual....simplesmente ducacete – desde cenário, personagens (humanos e dragões), efeitos e animação; tudo feito com o máximo de cuidado!

Que belezura de cena!

Em relação à identidade, personalidade e características dos personagens, Sanders e Deblois também repetiram o bom trabalho de Lilo e Stitch; criando figuras que, de forma sutil, demonstram mais complexidade que o normal.

O Soluço (personagem principal), por exemplo, apesar de ser a desgraça mais desgracenta como viking, não chega nem perto de se sentir um coitado. Ao contrário; ele luta pra conseguir o que quer (seja o respeito dos demais, a amizade de um dragão ou o coração duro de uma viking braba). O personagem é tão bem construído que, uma coisa interessante de se perceber, é que ele tem um senso de humor que o afasta ainda mais das pessoas - ele é irônico! E viking...ehh..que eu me lembre, não tem tanto senso de humor assim não...

Olha a diferença do Soluço....

Pro PAAAI DEEELE!
hehe..tô cada vez pior..


Outra coisa legal e até engraçada, é ver que as meninas vikings também são meio...brucutus. Chegadas à uma competição e à uma sanguinolência. :D

Tá vendo o charme da loirinha viking? Tá vendo?

ENTÃO PÁRA DE VER, SENÃO ELA TE PARTE A CARA!

Outra coisa que eu gosto nesse filme, é o estilo dos personagens. Eu acho bonito...e funcional. A partir, de alguns detalhes como roupa e adereços ou cores e formas dos dragões, é possível visualizar também, certos comportamentos dos personagens.

Tem um sujeito no filme (que aliás é um dos melhores personagens) que é um veterano de guerra, e portanto, traz marcas no corpo, como amputações. Como o cara é viking e continua lutando sempre que rola uma oportunidade, ele colocou um porretão de pedra, no lugar da mão. Viking é fodão mesmo! :D

Aqui, uma imagem em alta ; pra conferir o visual da molecada viking!

- ...gostou, chefe?
- ........não!


Quanto aos dragões, há uma grande variedade de cores, formas e tamanhos. Cada um com uma técnica ou especialidade própria. É sensacional! Pra não entregar tanto, eu só vou dizer o seguinte: até menos da metade do filme, tu já vai ficar querendo um dragão preto também. Principalmente por que ele faz essa cara aqui.

...

- Olha só! Eu conheço uma piada, que tem um brasileiro, um português, um papagaio..e um político!

- :D

Enfim, eu to fazendo um propaganda danada aqui, porque com certeza é um filme que merece ser visto (se possível em 3D, pra tentar pegar a nuvem com a mão..). Talvez, a premissa do filme não surja como uma novidade, afinal, um dragão domesticado já foi até tema de outros filmes – lembra daquele que reprisa pra cacete na sessão da tarde, que o dragão até morre no final? (..contei o final! Hehe..).

Pois então, se a idéia do filme parece meio batida, pense dessa forma: uma coisa nunca é totalmente original. Se tu pensares em fazer um filme sobre um velhinho que voa com um monte de balão...podes crê que alguém já pensou nisso. E na pior das hipóteses...até já fez a proeza..

A grande sacada então, talvez seja que um filme não é feito somente de idéias originais, mas principalmente, pela forma original como essa história é contada.

Partindo disso, eu digo que o filme dos dragões é um belo trabalho. A gente realmente se transporta a um mundo viking sensacional, com personagens muito bacanas. Realmente levantamos vôo junto com os dragões e vivemos aventuras emocionantes, com um monte de brutamontes dentro de um barco.

É com toda a honestidade, que digo que, Como treinar seu Dragão entrou na minha lista de preferidos, em animação. Saí do cinema com a cabeça a mil, exatamente como saio depois de um bom filme, e com uma alegria redobrada, por se tratar de um filme da Dreamworks. Espero de verdade, que esse seja o começo de vôos mais altos.

- Ei! Tá afim de voar mais alto?
- Aham!

- Então simbora!

É isso! Sei que o post tá mega gigante mas...acho que realmente tá valendo! Espero que, mesmo não compartilhando com todas as opiniões (o que é normal), cês tenham curtido! Falar de tudo isso me deu uma baita de uma canseira, mas também foi bem bacana, porque a partir do filme, deu pra abordar outros temas que, por vezes, estão em conversas minhas, com outros amigos nerdassos!

Abração, pessoal. E vão conferir o filme! ;D

- Calma, dragão..eu também tenho medo da cara da Dilma... ¬¬

*Site oficial do Chris Sanders: www.chrissandersart.com

quarta-feira, 7 de abril de 2010

O Suspeito - sketch com textura!

Aqui um sketch rápido, com o objetivo de...riscar desordenadamente! :D

Pow, eu gosto muito desses rabiscos sem compromisso! É bacana pra testar brushes (pincéis) novos, experimentar texturas e outras papagaiadas.

Cara de assassino, jeito de assassino mas...talvez até ele seja..inocente..
Tá fo#@, é bandido mesmo!

AbraçãO a todoS e....CUIDADO quando esbarrar com o...GENÉSIO MATADOR! :O
Creative Commons License Obras licenciadas sob uma Licença Creative Commons.
Tecnologia do Blogger.